NOSSA FAN! CURTA E CLIQUE

Mãe pode ser presa por reclamar de sua filha vestida de mãe de santo

A mãe da filha de Henri Castelli, Juliana Despirito, será indiciada por intolerância religiosa por ter reclamado nas redes sociais que o seu ex-namorado havia vestido a pequena Maria Eduarda com trajes da religião Umbanda.

O caso aconteceu no começo de maio e a yalorixá Neide Oyá, que aparece na foto com a criança, registrou um boletim de ocorrência no 2º Distrito Policial de Maceió alegando ser vítima de intolerância religiosa.

Juliana fez dois comentários sobre a foto, o primeiro deles no Instagram do ator dizendo: “Minha filha foi presente de Deus… Ela não pertence a nenhum outro espírito que não seja o Espírito Santo de Deus!”
No mesmo comentário ela alfinetou o ex-namorado dizendo: “Ao invés de falar de amor e bondade, seja de verdade! Parede de fingir o que você não é! Não adianta ser bonito por fora quando é escuridão por dentro! Eu sou mãe e sou eu que cuido!”
A mensagem teve muita repercussão na rede social e em seu próprio Instagram Juliana precisou se explicar: “#desabafo #chegadefarsa #chegadementira #aquinaoentramacumba PS: para quem se sentiu desrespeitado pela religião esta não foi a intenção. Minha filha quando crescer vai poder escolher o que faz ela feliz! Só não acho certo eu ver minha filha vestida de mãe de santo sem ter idade e discernimento das coisas. Se desabafei aqui é porque sou feita de carne e osso e tive os meus motivos! Como mãe me senti muito desrespeitada.”
Mas a mãe de santo se sentiu ofendida com a mensagem e procurou a polícia dizendo que teve medo por sua vida e pela de sua família. “De repente peguei o telefone e me apavorei. Senti medo e fui encurralada com a quantidade de ofensas e ameaças. O que ia acontecer com a minha família? Ela não atingiu só a minha imagem, mas sim todos da minha religião”, disse.
A foto foi tirada em um almoço comemorativo em Serra da Barriga, no sítio da mãe de santo em Alagoas. A imagem publicada por Henri Castelli teve mais de 16 mil comentários, muitos de críticas à religião e outros de apoio ao ator que é umbandista.
O caso de Juliana será investigado e ela pode ser condenada de um a três anos de prisão. Ela será indiciada por intolerância religiosa tipificada nos artigos 20 da lei 7.716/89 e no artigo 208 do Código Penal.


Ator e outras entidades religiosas também processam

O ator Henri Castelli já foi até Maceió prestar esclarecimento à polícia, ele também moveu um processo contra sua ex-namorada em São Paulo pelos mesmos crimes de intolerância religiosa.
“Ele (Henri) reafirmou que a conduta da Juliana foi ofensiva à mãe Neide, à religião e a ele próprio. A fala dele contribuiu para o andamento da investigação”, disse o delegado Alcides Andrade.
Além do ator outras entidades religiosas também moveram ações contra Juliana Despirito e segundo um dos advogados de Henri Castelli, o advogado Newton Pereira Gonçalves, outros órgãos que se sentiram ofendidos também poderão mover ações contra ela. “Outras entidades estão nos apoiando, se manifestando em seus estados com apoio dos MPs. Elas planejam entrar com outras representações. Assim sendo, esse caso ainda vai ter outros desdobramentos”, disse.

FONTE// GOSPEL PRIME.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícia Pentecostal agradece o contato! Curtam nossa Fan Page! A paz...