NOSSA FAN! CURTA E CLIQUE

Autora revela que “Os Dez Mandamentos” não é uma “novela bíblica”

Intitulada por muitos como “novela bíblica”, “Os Dez Mandamentos” está surpreendendo na audiência e agradando toda a alta cúpula da Record. Mas para a surpresa de todos, a autora Viviam de Oliveira não define a trama como bíblica, ela afirma que é uma história comum.
A dramaturga, que escreveu as minisséries “A História de Ester”, “Rei Davi” e “José do Egito”, embarcou no projeto da novela neste ano, contando a trajetória de Moisés no horário nobre e trazendo prestígio para dramaturgia da casa, como o 17º programa mais visto da TV.
Em entrevista ao jornalista Mauricio Stycer, ela comemora a diversidade na televisão brasileira e explica porque não enxerga “Os Dez Mandamentos” como uma novela bíblica. Víviam afirma que a história é um clássico e deu certo porque aborda diversos dilemas atuais.
Ela busca liberdade na hora de escrever na novela cuja história principal está narrada na Bíblia. Segundo ela, muitos dos temas que compõem o folhetim estão em falta na sociedade e esse é um dos motivos para que o público se prenda aos dramas dos personagens.


“Ficou marcada como história bíblica porque é inspirada na Bíblia, mas se fosse assim, novelas inspiradas em um texto literário poderiam ser chamadas de ‘novela literária’. Não vejo assim, é uma trama histórica, que poderia ter sido inspirada em um clássico”, conta.
“A TV brasileira precisa de boas ideias, independente de ser bíblica ou não. Acontece que as bíblicas geralmente são muito boas [risos] e o Brasil está descobrindo isso agora. Hollywood [EUA] já vinha explorando isso”, diz ela sobre filmes como “Noé” e “Exodus”.
Apesar da história ser curta, a escritora estendeu a novela em 170 capítulos e fez várias adaptações, criando tramas paralelas para entreter o público.”A novela fala da compaixão humana, das inseguranças, das paixões proibidas, as ambições, injustiças e conflitos”, diz.
“[A novela] resgata os valores familiares. O ser humano conhece todos esses sentimentos, ele passa por isso, por isso rola uma identificação imediata. Os dilemas são os mesmos”, explica ela, que trabalha 10 horas por dia na hora de escrever as histórias.


Na mesma entrevista, ela conta ainda que planeja produzir uma série inspirada em “Game of Thrones”, mostrando a disputa pelos territórios da Babilônia e Macedônia. “Acho bom ter alguém fazendo sucesso fora da Globo. Mais mercado para todo mundo”, afirma.

Fonte: TV O FOCO!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícia Pentecostal agradece o contato! Curtam nossa Fan Page! A paz...