NOSSA FAN! CURTA E CLIQUE

Em biografia, Andressa Urach revela incesto, zoofilia e namoro gay falso

Nesta segunda-feira (17), chegou às livrarias de todo o Brasil o livro "Morri Para Viver - Meu submundo de fama, drogas e prostituição", onde Andressa Urach abre o jogo e conta tudo o que viveu até ser internada e quase morrer após uma infecção na perna decorrente de aplicação de hidrogel.
Hoje convertida à Igreja Universal do Reino de Deus, a loira resolveu contar tudo na biografia, escrita pelo vice-presidente de jornalismo da Record, Douglas Tavolaro.
Em trecho já divulgado anteriormente, Andressa diz ter sido uma das garotas de programa mais caras e desejadas do país, cobrando R$ 15 mil por duas horas de sexo.
Agora, o jornal Folha de S.Paulo teve acesso ao livro antes da chegada às livrarias e revelou outras passagens. Urach conta que foi abusada pelo avô adotivo e surpreende ao dizer que perdeu a virgindade com um meio-irmão.
Além disso, ela garante que teve orgasmo pela primeira vez com o cachorro de uma amiga. Em outro trecho que também choca, a loira fala que recebia uma pomba-gira na cama, durante o sexo com milhares de homens. Andressa conta que a incorporação a "deixava mais selvagem". "Não usava lubrificante para fazer sexo anal e cobrava mais caro por isso", escreve.

A ex-garota de programa também diz que já fez sexo com vários apresentadores, modelos, empresários e artistas famosos, porém prefere não citar nomes. "Não me sinto no direito de expôr a privacidade de ninguém", diz.
Andressa também assume que o envolvimento gay que teve com a terceira colocada no concurso "Miss Bumbum 2012", Camila Vernaglia, foi uma farsa. Tudo para chamar atenção, já que não tinha conseguido vencer a competição, terminando em segundo.
"Estava obcecada em ganhar o concurso, mas perdi o título na avaliação final. Tempos depois, descobri que apenas não venci porque já havia posado nua para outra revista masculina, o que atrapalharia as vendas da publicação. Logo, tive a ideia de fingir um namoro gay com a terceira colocada para atrair atenção, aniquilando assim qualquer chance de repercussão em torno da vencedora. E deu certo", revela.

"Na hora da entrega da faixa para a campeã, dei um beijo na boca de outra garota. As fotos correram a imprensa. No dia seguinte, pagamos um paparazzo para nos 'flagrar' em momentos quentes em um iate na praia do Guarujá, no litoral de São Paulo. Fomos manchete em dezenas de sites e colunas sociais", completa.

"Morri para Viver" conta com 240 páginas e chega com preço de R$ 36,90.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícia Pentecostal agradece o contato! Curtam nossa Fan Page! A paz...