NOSSA FAN! CURTA E CLIQUE

Cantora gospel acusada de matar o marido se defende ao sair da prisão

A cantora Tania Levy conseguiu habeas corpus e foi solta da prisão após dois meses. Ela é acusada de matar o marido, o guarda municipal Eliel Silveira Levy, que foi encontrado morto em um carro incendiado em 2013.
Tania é a principal suspeita da investigação, pois há suspeita de crime passional. Mas ao deixar a prisão a mulher de 38 anos deu entrevista ao G1 se dizendo inocente.
“Ele começou a se envolver com o crime e então começou a ter muitos problemas na vida dele pessoal, particular”, afirmou Tania. A cantora disse que não pode falar muito para não sofrer ameaças e que se escondeu com medo de também ser alvo dos criminosos que mataram o seu esposo.
Em sua defesa, a mulher revela que sempre foi religiosa e que o marido foi o seu primeiro homem. “Eu namorei quatro anos o meu esposo e me casei virgem. Porque eu tenho uma essência diferente”, disse ela que estava casada há 15 anos.
Ao ser acusada de matá-lo, Tania Levy se escondeu e teve sua carreira de cantora prejudicada. Ela tinha medo do que as pessoas estavam pensando sobre ela, mas principalmente medo de quem matou seu esposo.
“No começo muita gente que não me conhece falava do assunto e eu me sentia acuada”, mas Tania resolveu provar que era inocente e passou a ter apoio de pastores e voltou a cantar até que foi presa na cidade de Piracicaba.
Durante os dias que esteve na prisão, a evangélica se firmou na fé e teve uma revelação de que em breve estaria solta. “Eu vi a mão de Deus, ele me deu um aviso de que eu poderia me apoiar nele mais ainda e que eu seria solta em breve”, disse ela.
Tania cantava para se sentir mais forte na cadeia. “Foram dias muito difíceis”, revelou ela que ficou na Cadeia Pública de Santa Bárbara d’ Oeste (SP) e na Penitenciária Feminina de Mogi Guaçu (SP).
A polícia trabalha com a hipótese de crime passional afirmando que o guarda municipal mantinha o caso extraconjugal e que Tania, ao saber da relação, teria planejado matar o marido.
“A relação existiu sim, meu marido teve um caso com uma mulher, mas eu perdoei, eu entendi as razões dele, eu amava meu marido, eu jamais mataria meu marido por qualquer motivo que seja. Eu não merecia estar sendo acusada. Não entendo por que estão me acusando”, disse.
Tania falou sobre esse envolvimento do marido com o mundo do crime pedindo para que a polícia trabalhe também com essa hipótese. “A polícia também tem que trabalhar com essa hipótese. Meu marido tentou esconder esse envolvimento com o crime, mas acabei descobrindo”.
A cantora pretende retomar seu ministério, mas está com medo de ter perdido a confiança do meio evangélico. “Eu acredito naquilo que eu canto. Eu louvo a Deus porque foi assim que eu fui criada. Eu sou assim. Nós temos que ser aquilo que a gente prega, assim nós podemos ajudar as pessoas também. Tive medo, mas depois decidi seguir em frente por ter a certeza de que eu sou inocente e de que mais cedo ou mais tarde o culpado vai aparecer”, disse.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícia Pentecostal agradece o contato! Curtam nossa Fan Page! A paz...