NOSSA FAN! CURTA E CLIQUE

Papa Francisco afirma que a "Bíblia é altamente perigosa", ao comentar a perseguição aos cristãos

No último sábado (17), foi publicado um prólogo do papa Francisco, no qual ele diz que "a Bíblia é um livro altamente perigoso", devido ao fato de que tantas pessoas no mundo são presos ou assassinadas por simplesmente portar um exemplar do livro sagrado.
O texto é parte de uma edição da Bíblia católica, que será lançada para juventude da Alemanha e tem publicação prevista ainda esta semana. O pontífice escreveu sobre "os perigos de se ter uma Bíblia", de acordo com o site católico 'Aleteia'.
"Há cristãos mais perseguidos no mundo hoje que nos primórdios da Igreja. E por que eles são perseguidos? Eles são perseguidos por usarem uma cruz e dar testemunho de Jesus. Eles são condenados porque eles possuem uma Bíblia", escreveu Francisco.
"A Bíblia é, portanto, um livro altamente perigoso - tão perigoso que em alguns países você é tratado como se estivesse escondendo granadas de mão em seu armário".
O papa também falou sobre as boas lembranças que tem de sua Bíblia pessoal, a qual passou a fazer parte de sua vida, já na meia idade e também exortou as pessoas a lerem a Bíblia.
"Então você tem algo divino nas suas mãos: é um livro como o fogo. Um livro através do qual Deus fala. Então, observe: A Bíblia não é para ser colocada em uma prateleira, mas que esteja em suas mãos, para ser lida muitas vezes - todos os dias , tanto em seu próprio país, como em conjunto com os outros", continuou Francisco.
"Vocês praticam esportes juntos ou vão às compras juntos. Por que não ler a Bíblia juntos, também? Dois, três, ou quatro de vocês. Na natureza, na floresta, na praia, à noite, à luz de algumas velas ... vocês terão uma grande experiência!", disse.

Perseguição religiosa
As palavras de Francisco sobre a Bíblia ser um livro tão perigoso surgem em um contexto no qual, grupos como a missão Portas Abertas nos EUA têm observado uma tendência crescente de perseguição ao cristianismo, mesmo em países 'nominalmente cristãos'.
David Curry, presidente e CEO da Portas Abertas nos EUA, observou os 'piores perseguidores dos cristãos', em janeiro, durante o lançamento da Lista Anual 'World Watch'.
"Mesmo os estados de maioria cristã estão experimentando níveis sem precedentes de exclusão, discriminação e violência", disse Curry em um comunicado.
"A Lista World Watch 2015 revela que um número impressionante de cristãos têm se tornando vítimas de intolerância e violência por causa de sua fé. Eles estão sendo forçados a 'ser mais reservados sobre sua fé".

FONTE GUIAME.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícia Pentecostal agradece o contato! Curtam nossa Fan Page! A paz...