NOSSA FAN! CURTA E CLIQUE

Papa visita tabeliã presa por negar licenças a gays

Durante sua passagem pelos Estados Unidos, o Papa Francisco visitou secretamente a tabeliã Rowan Kim Davis, que foi presa por se recusar a emitir licenças matrimoniais para casais gays.
O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, confirmou o encontro, mas disse não ter comentários a fazer a respeito. Já o advogado de Kim Davis, Mat Staver afirmou que o líder católico disse palavras de encorajamento à sua cliente.
Staver afirma que o Papa pediu para a mulher “ser forte”, encorajando-a seguir sua própria consciência. Sobre esse assunto, Francisco afirmou aos jornalistas quando voltava para casa que “a objeção de consciência deve estar em toda estrutura jurídica porque é um direito” defendendo que os funcionários públicos tenham o direito de se recusarem a fazer um trabalho que viole sua consciência.
Kim Davis ficou cinco dias na prisão por se recusar a emitir licenças para casamentos de pessoas do mesmo sexo. Sua liberdade foi emitida por um juiz federal que ordenou que a mulher de 49 anos não volte a interferir na emissão de tais certidões.
O caso de Kim Davis ficou mundialmente famoso, uma vez que ela desacatou a ordem da Suprema Corte americana que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
Mas ao mesmo tempo em que chocou os simpatizantes das uniões homoafetivas, a tabeliã também conquistou apoio de milhões de americanos que são contra o casamento gay, inclusive de alguns candidatos do Partido Republicano.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícia Pentecostal agradece o contato! Curtam nossa Fan Page! A paz...